Tróia Intelligence

Empresa Tróia

Artigos

inteligncia

08/01/2015

Terrorismo - Frana


Em menos de um mês tivemos atentados terroristas pelo mundo, na Austrália, no Egito e agora na França, além dos massacres promovidos pelo Estado Islâmico na Síria e no Iraque, chegando a decapitar centenas de homens, mulheres e crianças. Os últimos atentados terroristas na Europa e na Oceania, demonstram um novo paradigma "modus operandi" dos ataques, (baixo impacto) , utilizando se de seguidores envolvidos na "causa", porém não diretamente aos grupos terroristas, como Al Qaeda e Estado Islâmico, dificultando a proteção da população e de seus territórios. Esses ataques de baixo impacto feito por seguidores demonstram que a ideologia passada por esses grupos estão atingindo seus objetivos, como: - Divulgar a causa pelo que lutam, mostrar disposição pela causa, conquistar direitos pela força, agi psicologicamente sobre a população, (medo), demonstrar a fragilidade do Estado, eliminar seus oponentes , que no caso da França eram os cartunistas e alteram o cotidiano da população, levando o terror. O acontecido na França ontem é a prova disso, onde três seguidores invadiram a sede do jornal Charlie Hebdo, assassinando 12 pessoas sem piedade. A comoção e a cobertura da imprensa pelo mundo é intensa. Mas até quando? Até o próximo ataque que não sabemos onde, como e quando será! O que sabemos é que a Al Qaeda e o Estado Islâmico tem recrutado jovens pelo mundo, doutrinando e preparando os para "causa". Mais de 2000 europeus, americanos, asiáticos e até brasileiros foram recrutados. Um brasileiro morador na Bélgica se encontra no Estado Islâmico e o outro brasileiro acusado de tentar se juntar a jihadistas será extraditado da Bulgária para Espanha. O Brasil está preparado para esse novo paradigma? Não é apenas investir em Centros de Comando e Controle que irá entender o problema, identificar e combater o terror. Os terroristas se prepararam para o atentado. Tinham logística, armas de guerra / muita munição, roupas apropriadas e coletes a prova de bala. Utilizaram Inteligência, pois conheciam seus alvos (nomes), também conheciam o local que era confuso pois tinha várias salas e sabiam da proteção de policias que faziam a segurança do local. Não tinham a mobilidade de fuga, já que roubaram um carro. Talvez esperassem uma reação e a morte no local. O que esperar? É uma decisão governamental mundial de se combater o terrorismo, deixando de lado interesses religiosos , geopolíticos e financeiros. Caso contrário teremos um planeta ameaçado e amedrontado pelos grupos terroristas e suas franquias. Enquanto assistimos discursos políticos pelo mundo sem a devida reação para manter a democracia mundial e a paz entre os povos, os terroristas estão comemorando e preparando os próximos passos, já percebendo a fragilidade dos políticos e dos Estados Democráticos. O mundo precisa reagir a essa "guerra", menos discursos e mais ações!